Participe do grupo CEPCoS e compartilhe experiências com pessoas de todo o Brasil.
Visitar este grupo

Blog

Postado por cepcos
Brinquedos Eróticos

vibradoresOs acessórios sexuais são uma forma de estimular nossos sentidos, o corpo, a relação. Para comprar esses brinquedos, além dos sex shops com lojas físicas, hoje temos as lojas virtuais, que auxiliam as pessoas que ainda tem vergonha ou são mais reservadas com relação a este tema.

A maioria das pessoas quando pensa em brinquedos eróticos, de primeira pensa nos vibradores. De fato ele é um dos produtos mais consumidos, existindo uma variedade enorme de modelos, com tamanhos, formatos, texturas e tecnologias diferentes, para todos os gostos. O vibrador, que muitas vezes é visto com preconceito, é uma extensão da mão, usado para estimular as áreas genitais e outras áreas erógenas. Porém, uma das diferenças com relação à mão é que ele é mais rápido e com ritmo constante. Dependendo do objetivo e do público alvo ele também pode ter diversas características bem peculiares, como por exemplo: formato de pênis com dois protétipos de pênis (um para a penetração vaginal e o outro para a anal); pênis de duas pontas (usado por lésbicas); pênis giratório (vibrador giratório); vibradores como borboletas (para serem acoplados na vagina); vibrador de dedo; vibrador anal; vibrador acoplado ao ipod; vibradores discretos (em formato de batom, pincel de blush, patinho de plástico); entre outros.

Além desses acessórios, outros tipos também são bastante comuns, como: fantasias e lingeries (colegial, enfermeira, bombeiro, policial…); estimuladores clitorianos; bolas de pompoarismo (técnica de auxilia no controle da musculatura pélvica); anéis penianos (manter a ereção por mais tempo, alguns com vibrador junto); plug anal (com vibrador ou não, servem para dilatar o ânus, para uma posterior relação sexual anal, ou simplesmente para proporcionar prazer); algemas; vendas; cremes, géis, óleos, pomadas e outros para aquecer e incrementar as preliminares; Cd´s, DVD´s, livros e revistas.

Vale lembrar que os acessórios devem ser limpos, para que não haja transmissão de nenhuma doença.

Qual é o melhor? Nenhum ou todos, depende de cada pessoa. Para saber qual ou quais são de sua preferência, só experimentando. Ficou curioso? Deixe o preconceito de lado, e se permita conhecer!

Artigo criado pela psicóloga e terepeuta Paula de Montille Napolitano